12 de junho de 2019

A Toninha, o golfinho mais ameaçado do Brasil, é tema de série do FUNBIO


Em cinco episódios, os minidocumentários abordam o risco de extinção da toninha e as ações de pesquisa e conservação para a espécie

O FUNBIO lançou, no seu canal no YouTube, uma série de cinco minidocumentários sobre a toninha, o golfinho mais ameaçado do país. Hoje, menos de 20 mil animais sobrevivem entre o Espírito Santo e o Rio Grande do Sul e elas podem desaparecer antes mesmo de conhecermos mais sobre a espécie.
A série “Toninha – O golfinho mais ameaçado do Brasil” traz depoimentos de especialistas e mostra um pouco do projeto Conservação da Toninha, o maior esforço coordenado para preservação de uma das espécies marinhas mais ameaçadas do Atlântico Sul.
Entre os depoimentos da série a coordenadora geral do Projeto Toninhas/Univille, Marta Cremer, comenta sobre a sua relação com a toninha em 20 anos de pesquisa.


Para acompanhar a série completa, acesse o canal do FUNBIO no Youtube.
O Projeto Toninhas é realizado pela Univille e conta com #patrocínioPetrobras por meio do Programa @Petrobras Socioambiental.

21 de maio de 2019

Quatorze projetos de biodiversidade marinha apresentam espécies ameaçadas no Brasil


Projeto Toninhas aposta na popularização dessa espécie de golfinho para enfrentar o risco de desaparecimento


Projetos socioambientais que atuam na costa brasileira estão mobilizados para celebrar Dia Internacional da Biodiversidade. No dia 22 de maio, 14 projetos estão unidos numa ação coletiva de mídia em prol da conservação de biomas e espécies da fauna e flora presentes no país, algumas ameaçadas de extinção. A ação “Juntos pela Biodiversidade” poderá ser conferida nas mídias sociais dos projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador, Ilhas do Rio, Mantas do Brasil, Meros do Brasil, Toninhas, Pinípedes do Sul, Ponta de Pirangi, Rebimar, Tamar, Uçá e Viva o Peixe-Boi Marinho.  
Por meio de vídeos com duração média de um minuto, os projetos irão convidar uns aos outros para falar sobre as espécies com as quais trabalham, abordando curiosidades, status de conservação, as principais ameaças e o que esperam para o futuro da biodiversidade. Os vídeos serão publicados em 22 de maio nas redes sociais de cada projeto, todos contando com o patrocínio Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e utilizando a #JuntospelaBiodiversidade para identificar a ação.
Para a coordenadora do Projeto Toninhas/Univille, Marta Cremer, a ação é uma oportunidade de trazer visibilidade às espécies ameaçadas. “A toninha se encontra criticamente em perigo, segundo a Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, o último nível de risco antes do desaparecimento na natureza. Um dos principais desafios que enfrentamos para a conservação desse golfinho é justamente a sua popularização. Ações como essa aproximam a toninha do público e acreditamos que isso contribui para que a sociedade seja uma aliada na conservação da espécie”, comenta a coordenadora.




Biodiversidade brasileira
O termo “Biodiversidade” é definido como o conjunto de todas as espécies de seres vivos de uma determinada região, ou mesmo do planeta. De acordo com informações do Ministério do Meio Ambiente, o Brasil detém a maior biodiversidade do planeta. O país possui mais de 20% do número total de espécies da Terra. São 8,5 milhões de quilômetros quadrados formados por diferentes biomas: Amazônia, Pantanal, Caatinga, Pampas e a Mata Atlântica. Dono da maior bacia hidrográfica do planeta, o Brasil tem 4,5 milhões de km² de área marítima e um litoral de 7,4 mil quilômetros de extensão que inclui ecossistemas como recifes de coral, dunas, manguezais, lagoas, estuários e áreas alagadas. Estes ecossistemas abrigam as mais variadas espécies de flora e fauna, algumas ameaçadas de extinção, a exemplo do peixe-boi marinho, do albatroz e do mero, além da toninha, o golfinho em maior risco de extinção do Oceano Atlântico Sul.

7 de maio de 2019

Cartilha "Espécies da Baía Babitonga"


























Você também pode baixar gratuitamente nossa cartilha clicando abaixo:

O Projeto Toninhas é realizado pela Univille e conta com #patrocínioPetrobras por meio do Programa @Petrobras Socioambiental.



22 de abril de 2019

Curso de Turismo de Natureza é realizado em São Francisco do Sul


Curso de Turismo de Natureza é realizado em São Francisco do Sul
Projeto Toninhas/Univille oferece capacitação gratuita para operadores de turismo aquaviário, abordando informações técnicas e curiosidades sobre a fauna e flora da região

O Projeto Toninhas, que há mais de 15 anos atua na conservação do golfinho mais ameaçado da costa brasileira, realiza na segunda quinzena de abril o curso “Turismo de Natureza: Desafios e Oportunidades”. A formação é voltada para operadores de turismo aquaviário e gestores que atuam na Baía Babitonga, abrigo de toninhas, botos-cinza, tartarugas-marinhas e diversas espécies de aves e peixes.

Com um componente teórico e um prático, o curso irá abordar temas ligados a práticas sustentáveis de observação da natureza, capacitando os operadores para o avistamento de pequenos cetáceos, aves aquáticas e ecossistemas da Baía Babitonga. De acordo com a coordenadora geral do Projeto Toninhas, Marta Cremer, a ideia é fornecer aos participantes informações técnicas e curiosidades sobre a fauna e flora da região. “Esperamos que o curso possa agregar valor aos passeios realizados, tornando esta uma atividade com viés ecológico e em prol da conservação”, comenta a pesquisadora.
Marta menciona ainda que a busca por alternativas e saídas sustentáveis para a conservação sempre foram uma preocupação do Projeto, que conta com patrocínio Petrobras por meio do programa Petrobras Socioambiental. “Tão importante quanto tornar conhecida a toninha e a rica biodiversidade da Baía Babitonga, é pensar em meios que possibilitem o desenvolvimento das comunidades locais de forma aliada à conservação e a qualidade de vida das pessoas”.  

O curso deve ser ministrado por integrantes do Projeto Toninhas e conta com nomes já reconhecidos na área. O engenheiro florestal Ricardo Aguiar Borges, da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) deve falar sobre o projeto “A Grande Reserva Mata Atlântica”, e Anelise Rosa, da Secretária de Cultura e Turismo de Joinville, que abordará questões relativas ao Turismo Pedagógico de Base Comunitária do Programa “Viva Ciranda”.
A formação é gratuita e acontece nos dias nos dias 23 e 24 de abril. A terça-feira está destinada à programação teórica, que irá acontecer no Portal Turístico Naval. Já na quarta-feira pela manhã estão previstas saídas de barco para o exercício das técnicas aprendidas no dia anterior. Serão 25 vagas disponibilizadas e as operadoras de turismo estão sendo convidadas pelo Projeto a participar.


Para mais informações, acesse: www.projetotoninhas.org.br
Acompanhe também o Projeto Toninhas nas mídias sociais:

11 de março de 2019

Toninha ganha novo jogo para celular



Aplicativo do Projeto Toninhas/Univille chama a atenção para o golfinho mais ameaçado de extinção do Brasil e está disponível gratuitamente na Play e App Store

Não dizem que o ano só começa depois do carnaval? Então para marcar o início efetivo de 2019 e a volta às aulas, o Projeto Toninhas/Univille lança mais um aplicativo para smartphones e tablets. Cinco meses após a divulgação do Toninha’s Adventure, que possui o formato runner, agora é a vez do Toninhas’s Life, um game no estilo bichinho virtual, ganhar o carinho e atenção da garotada.

Inspirado em sucessos como Pou e Tamagochi, o jogo recria as necessidades e dificuldades que a toninha, o golfinho em maior risco de extinção da costa brasileira, enfrenta em seu habitat. Ao manter o bem-estar da toninha, por meio de cuidados com o ambiente, como a limpeza dos mares e a remoção de redes de pesca fantasmas, o jogador vai conhecendo mais sobre a espécie. Conforme for avançando, poderá ainda interagir com outras toninhas, além de descobrir outros animais e ecossistemas.
O aplicativo é resultado de uma parceria entre a empresa Fan Studios, de Fortaleza/CE, e o Projeto Toninhas/Univille, que conta com patrocínio Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Para o sócio e Diretor de Arte da Fan Studios, Cairo Barbosa Gouveia, o jogo gera empatia com a problemática da toninha. “Descobri como é fácil amar as toninhas. Trabalhando com o Projeto e entendendo mais sobre a vida desses animais, me deu vontade de largar tudo por uns dias e ir lá vê-los de perto. É interessante se imaginar na pele desses golfinhos e entender como é seu dia a dia. Nosso intuito com o Toninha's Life foi criar um jogo simples, relaxante e divertido que possa ajudar o jogador a saber que somos, de certa forma, responsáveis pela a vida natural que nos cerca e como nossas ações podem interferir positivamente ou negativamente nessa fauna e flora”.
A coordenadora de educação ambiental do Projeto Toninhas/Univille, Daiana Proença Bezerra, explica que o Toninha’s Life soma esforços ao já lançado Toninha’s Adventure em prol da sensibilização ambiental e popularização da toninha. “O conteúdo dos jogos pode ser de grande utilidade para quem vive próximo aos ecossistemas costeiros, além de proporcionar as populações não litorâneas a possibilidade de contato com o universo marinho”. A coordenadora comenta ainda sobre o desejo que os aplicativos auxiliem no ensino. “São mais de 40 espécies apresentadas com ricas ilustrações e um pequeno glossário sobre a flora e fauna. Esse conteúdo foi desenvolvido com muito carinho, pensado em professores e estudantes. Nosso intuito é que os aplicativos possam ser utilizados como ferramenta pedagógica auxiliar nas aulas de ciência e biologia” completa Daiana.
Assim como no caso do Toninha’s Adventure, que já está disponível, o download do Toninha’s Life poderá ser feito de forma gratuita via App Store e Play Store, disponíveis para Android e IOS a partir do dia 18 de março. “Com esse dueto de opções o Projeto busca atender os mais diferentes gostos do público, conciliando informação e entretenimento”, finaliza a educadora ambiental.



Para mais informações, acesse: www.projetotoninhas.org.br
Acompanhe também o Projeto Toninhas nas mídias sociais:

28 de fevereiro de 2019

Projeto Grande Reserva Mata Atlântica é apresentado no Grupo Pró-Babitonga


Vídeo sobre a Baía Babitonga, gravado com pesquisadores do Projeto Toninhas/Univille foi exibido para ilustrar a proposta do GRMA

O Projeto Grande Reserva Mata Atlântica (GRMA) foi apresentado na última reunião do Grupo Pró-Babitonga (GPB). Além de conhecer a proposta da GRMA, o grupo multisetorial, que reúne 26 entidades dos segmentos socioambiental, socioeconômico e público dos seis municípios do entorno da Baía Babitonga, pôde acompanhar o vídeo “As toninhas da Babitonga”, o quarto episódio da série produzida pelo Projeto GRMA.


De acordo com os idealizadores do Projeto Grande Reserva Mata Atlântica, os estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina abrigam o último grande remanescente da Mata Atlântica. A floresta foi reduzida em mais de 90% de sua área original, mas ainda restam 1,8 milhões de hectares. Apenas 28% desse território está legalmente protegido, abrigando dezenas de Unidades de Conservação públicas e privadas. Os organizadores da proposta defendem que essas áreas estão desconectadas e isoladas, o que dificulta a implementação de políticas de proteção.


Nesse sentido, o principal objetivo da criação da Grande Reserva Mata Atlântica é pensar o território estrategicamente de modo integrado, compondo um grande conglomerado natural de oportunidade e desenvolvimento para as comunidades locais, reunindo entidades e parceiros que se encontram dentro do território. A proposta vai de encontro à missão do GPB: “contribuir para a gestão participativa e integrada do ecossistema Babitonga, com ações que assegurem a proteção da diversidade biológica e cultural, o disciplinamento da ocupação e a sustentabilidade dos usos dos recursos naturais”. Criado em maio de 2017, o grupo trabalha para aprimorar a capacidade de governança do ecossistema Babitonga e contribuir com as ações de ordenamento e uso sustentável desse espaço.


A primeira iniciativa do Projeto GRMA é a produção de uma série de minidocumentários intitulados "Histórias da Grande Reserva Mata Atlântica". O vídeo gravado em dezembro de 2018 com participação dos pesquisadores do Projeto Toninhas, compõe o seriado e foi exibido ao GPB. O vídeo retrata a baía, que abriga a última floresta de mangues do Atlântico Sul e a importância desse estuário onde vive a única população residente em baía do golfinho com maior risco de extinção no Brasil, a toninha. Durante as falas da professora Marta Cremer, coordenadora geral do Projeto Toninhas e de Fabiano Grecco, biólogo do Projeto Babitonga Ativa, que realiza a assessoria executiva do GPB, foram apresentadas as preocupações com o futuro deste ambiente. Para eles, a intensa especulação imobiliária é um dos principais fatores que ameaça a biodiversidade e as atividades socioeconômicas que dependem da raridade e riqueza deste ecossistema.


O Projeto Toninhas é realizado pela Univille e conta com #patrocínioPetrobras por meio do Programa @Petrobras Socioambiental.



25 de fevereiro de 2019

O Veleiro ECO e a Baía Babitonga (Fotos)


Recentemente recebemos a visita do Veleiro ECO. A primeira expedição oficial da embarcação. Foram dias de muito trabalho, reuniões, entrevistas e visitas guiadas com os estagiários do Projeto Toninhas e estudantes do Colégio Univille, de São Francisco do Sul. 
Uma experiência gratificante e que reforça nosso compromisso com a pesquisa e conservação da toninha e dos ecossistemas costeiros.
Bons ventos ECO e até a volta!
Separamos para vocês alguns dos recortes desse momento especial.

O Projeto Toninhas é realizado pela 
@univille e conta com #patrocínioPetrobras por meio do Programa @Petrobras Socioambiental.